Blog Falando de Infancia e Adolescência

Confira artigos e novidades.

PRÉ-ADOLESCÊNCIA: A FASE MAIS DIFÍCIL PARA OS PAIS?

PRÉ-ADOLESCÊNCIA: A FASE MAIS DIFÍCIL PARA OS PAIS?

De uma hora para outra, sua filha, que brincava de boneca, agora quer passar batom e seu menino que até ontem te “idolatrava” não quer mais ganhar um beijinho seu na porta da escola, vive te questionando, quer roupas e objetos da moda, exige que a festa de aniversário não tenha a presença de adultos e ainda nem fez 10 anos. Assustador né?

E aí você começa a especular mentalmente: “Será que ele não gosta mais de mim?”
Nada disso! É a pré-adolescência que está chegando!

Com as mudanças rápidas que acontecem no mundo e o acesso fácil à informação, os comportamentos comuns na adolescência (rebeldia, independência, egocentrismo) têm aparecido antes da hora e encurtado a infância.
Hoje essa fase pode iniciar-se aos 8 anos e termina aos 14 quando começa a adolescência.

Eles não gostam de ser chamados de crianças, mas ainda não são adolescentes. Estão no meio do caminho. Como lhes dar responsabilidades na medida certa? O que conversar? Como se aproximar deles? Como desvendar essa “nova” pessoa que surge em sua casa?

É uma fase de descobertas, curiosidade e muito medo do que vem pela frente.
Os pais precisam ter paciência! Saiba que seu filho também está confuso.
Abaixo, trago algumas dicas que podem te ajudar e com amor, paciência e compreensão, você conseguirá obter sucesso neste processo:

# MANTENHA-SE ATUALIZADO: saiba o que acontece no mundo de seu filho para conhecer suas necessidades e vontades. E não queira ser pai ou mãe perfeita porque você entrará num círculo vicioso de culpa cada vez que for criticado por filho. Pense que você está fazendo o melhor que pode e isso será bom para a criança;

# DIGA NÃO: não abandone as regras que existem na família – diga não e explique seus motivos sem ter medo do seu filho. Ele precisa de limites e os pedem com atitudes. Se não os têm, fica perdido. Colocar limites não é uma questão de bronca, mas um ato de amor. E se pai e mãe não colocarem, a vida mais tarde colocará de uma forma, talvez, muito mais dolorosa.

# CONVERSE OLHO NO OLHO: Ele chegou em casa e se trancou no quarto? No momento certo chegue pertinho e procure saber o que está acontecendo. Mas, saiba que ele não vai querer sentar com você e ficar horas falando do que sente. Invente algo que aproxime vocês e que faça com que ele se abra sem nem perceber que está fazendo isso.

# MUDE A FORMA DE TRATAMENTO: Pare de chamá-lo de “meu bebezinho”, “amor da mamãe”. Fale de uma forma mais adulta com ele. Um dos maiores conflitos entre as famílias é que os pais não compreendem que os filhos se enxergam como jovens e não mais como crianças. Portanto, quando os adultos os tratam como se fossem mais novos, eles reagem com revolta.

# ENTENDA O PRÉ-ADOLESCENTE: O humor dele muda de uma hora para outra. Ele pede carinho, beijinho, colo e, no momento seguinte, se tranca no quarto. Essas oscilações são perfeitamente normais, tenha tranquilidade para respeitar cada um desses momentos.

# NÃO FAÇA COBRANÇAS LOGO PELA MANHÃ: Você sabia que durante a noite o pré-adolescente tem várias alterações hormonais? Por isso, ele pode ter muitos pesadelos e é normal que acorde com um pouco de mau humor. Evite puxar papo ou cobrar muitas tarefas logo nas primeiras horas do dia.

E NÃO ESQUEÇA:
As crianças mais bem-sucedidas conseguem conversar com os pais sobre tudo porque sabem que eles irão apoiá-las mesmo que tenham feito algo errado.

Descobrir como lidar com os filhos nessa fase é difícil, mas não desista de se aproximar. Ainda que os pais tenham tendência a deixar para lá, é preciso ter em mente que esse período é importante para a criança, pois ela está se desenvolvendo e os aprendizados nessa etapa irão moldar sua vida adulta.

Grande abraço!

FABIANA BARBOZA – PSICÓLOGA
CRP: 05/39149

Compartilhe ↓

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

Deixe um comentário

Telefone

  • (22) 2739-8870
  • (22) 99711-1022

Endereço

Rua Treze de Maio, 286, Centro – Edifício Medical Center – Sala 607. Campos dos Goytacazes, RJ. Veja no Google Maps →

© Copyright 2017 Fabiana Barboza Psicóloga / smartsites para psicólogos : imateria

felis suscipit adipiscing ut odio id tempus Lorem risus. at